Black Friday 2018: 7 dicas de sucesso para vender mais

gestao_06112018(1)

Novembro é o mês que clientes e empresas aguardam a chegada da Black Friday, que já dá indícios nas primeiras semanas do que está por vir nas lojas físicas e virtuais. Quem trabalha com vendas precisa se engajar com as estratégias que servirão para impulsionar ainda mais o fechamento de compras.

Uma das maiores dúvidas em relação a campanhas é “como faço pra inovar este ano?”. E a resposta é muito simples, fazendo algo que ainda não foi feito nos anos anteriores e utilizando o que já deu certo e o que não deu para que as coisas funcionem efetivamente este ano.

Uma das formas de investir  na Black Friday é a criação de campanhas recorrentes e que criem expectativa desde o início do mês. Muitas pessoas trabalham dessa forma, geralmente apoiados por uma equipe especializada em marketing digital.

Lembre-se sempre do seguinte: quem não é visto não é lembrado. Você precisa aparecer tanto no que diz respeito a sua loja física, preparo e capacitação de funcionários, organização de prateleiras e expositores de forma estratégica, quanto nas redes sociais. Tudo precisa estar alinhado de forma que não haja espaço para que não ocorra um aumento das vendas, independente da crise que assola o país. O verdadeiro empreendedor não dá desculpas nem pra si mesmo nem para os outros, ele parte para a ação. É este o propósito da criação de campanhas referentes a uma data comemorativa, como a Black Friday.

Uma das maiores queixas dos consumidores em relação a Black Friday são os preços enganosos. Isso requer muita atenção, porque é extremamente prejudicial a imagem da marca, credibilidade, transparência e confiança; nunca se sabe quais serão os desdobramentos de uma ação como essa. Neste caso, as redes sociais podem acabar propagando que a sua loja não é confiável, o que é prejudicial em todos os sentidos. Por este motivo, crie promoções reais!

Aproveitar os Marketplaces neste período também é uma decisão inteligente! Lá você tem não só os seus clientes, mas também potenciais clientes. Aquelas pessoas que compram/consomem em outra empresa e que podem, por que não, optar pela a sua se a oferta for irresistível.

Crie expectativa! Como já falamos, muitas pessoas trabalham dessa forma. Um exemplo de estratégia que cria expectativa é o remarketing, publicidade para clientes potenciais baseada nas ações dos usuários. Leia também Remarketing: como usá-lo a favor do seu negócio.

Use e abuse das redes sociais, um canal de comunicação e aproximação com potenciais clientes incrível e repleto de oportunidades!

Curtiu esse conteúdo? Confira os planos que podem ajudar você a ter sucesso no seu negócio: www.gestaoderedessociais.com

Desejamos boas vendas e boa sorte! ☘☘☘

Cross-selling: 3 maneiras de usá-lo para vender mais

gestaoderedes_09072018

Quem é empreendedor está sempre preocupado quando as vendas caem, seja na loja virtual ou física. Mas esse é um problema, na maioria das vezes, possível de ser resolvido e a melhor estratégia para reverter essa situação é através do foco no cliente.

Conhecida por estimular o aumento de vendas, a técnica do cross-selling pode ser muito útil para qualquer tipo de segmento que deseja aumentar as suas vendas. Mas afinal de contas, como funciona? O cross-selling consiste em oferecer produtos complementares aquele que o seu cliente comprou ou está disposto a comprar. Na prática, é como se quando seu cliente fosse no seu restaurante comprar um sanduíche, você oferecesse batatas como um adicional. A probabilidade dele comprar só o sanduíche é muito pequena perto do que foi oferecido por um preço bacana; as batatas. Entende como isso afeta a decisão do seu cliente?

O interessante dessa técnica de vendas é que o seu sucesso depende basicamente das vantagens que você oferece aos seus clientes, ou seja, depende de você. Agora você deve estar se perguntando como fazer isso, certo? Simples! Com apenas 3 passos, é possível aplicar a técnica do cross-selling no seu negócio sem muito esforço e zero dor de cabeça.

 

Mostrando para o seu cliente que você se importa com ele

Quando você mostra que a sua empresa se importa com o seu cliente, a probabilidade dele comprar o produto complementar é enorme. Seja na loja virtual ou na loja física, evite frases como “você pode gostar disso” e tente algo como “com certeza você vai gostar disso”. Se você tiver um restaurante, por exemplo, tenha no caixa algumas trufas e outras opções de sobremesa. Assim, quando seu cliente for pagar a conta, você não perde a oportunidade em oferecer um docinho para fechar com chave de ouro o almoço.

 

Oferecendo uma experiência completa

Quando seu cliente compra um item que é vendido separado, mas que pode ser vendido como conjunto; o esforço em vendas é mínimo quando o cross-selling é feito. Pense numa compra de espartilho no sexshop. Claro que a sua cliente pode comprar só o espartilho, mas há outros itens que podem ser vendidos como complementos, formando um conjunto: a cinta-liga e a meia-calça. Opa, olha aí uma oportunidade de colocar em prática a técnica do cross-selling!

 

Não seja agressivo na venda

Claro que você quer e precisa vender mais, mas a técnica do cross-selling é baseada numa venda que já está fechada. Então, a melhor maneira de não prejudicar a sua compra ou a sua marca é sendo comedido. Como? Oferecendo uma única vez e se for do interesse do seu cliente e ele se sentir confortável, a compra complementar também será fechada.

 

Conheça melhor o nosso trabalho nas redes sociais: www.gestaoderedesociais.com

 

6 GATILHOS MENTAIS PARA REDES SOCIAIS

gestaoderedes_14062018

Você já parou para pensar que a tomada de decisões do seu cliente vai muito além do que você oferece? Pois é, o seu cliente capta emocionalmente (estado límbico) as impressões sobre a sua marca e as leva para o nível da razão (estado reptiliano). Por isso, quando se tem conhecimento de como o sistema límbico do cliente é ativado e quais são as emoções que captam sua atenção, fica mais fácil entender qual é o melhor método de abordagem na hora da venda. Essa abordagem emocional -> racional é denominada gatilho mental.

As redes sociais são a principal mídia de atração disponível para uma abordagem persuasiva, como a dos gatilhos mentais. Mas será que você já os conhece? Confira 6 gatilhos mentais presentes nas redes sociais!

1- Gatilho mental da segurança
Vamos usar o exemplo de um professor. Quando o professor tem conhecimento do conteúdo dado em sala de aula e sabe o que está dizendo, a percepção de segurança é projetada para o aluno. O mesmo acontece no processo de vendas. Como assim? Quando você tem confiança na hora da venda e sabe o que está oferecendo, a segurança é projetada para o consumidor – que se sente encorajado para comprar o seu produto e/ou serviço.

2- Gatilho mental da prova social
É um gancho fundamental para você causar boas impressões aos seus prospects. O gatilho mental da prova social é usado para mostrar ao seu futuro cliente experiências positivas com a sua marca.

3- Gatilho mental da autoridade
Quem não gosta de credibilidade e transparência, não é mesmo? No gatilho mental da autoridade, à medida que você mostra que é um especialista no assunto, ao vender um produto e/ou serviço, seu cliente percebe credibilidade e transparência em suas ações.

4- Gatilho mental da reciprocidade
Muitos dizem por aí que reciprocidade é a palavra mais bonita que existe. Você pode não concordar, mas ela é um poderoso gatilho mental! Vamos pensar numa situação em que você é presenteado com alguma coisa que gosta muito. Depois disso, é comum querer retribuir de alguma forma. O gatilho mental da reciprocidade engloba exatamente essa sensação. No marketing, quando você oferece ao seu cliente a oportunidade de ter uma experiência única e especial, ele se sente importante e a probabilidade é que ele adquira seu produto ou serviço. Aliás, essa é uma das estratégias mais utilizadas no inbound marketing.

5- Gatilho mental da afinidade
Quando o seu cliente compartilha suas experiências, histórias e impressões, a tendência é que ele se sinta mais à vontade com a sua marca, justamente porque ele se sente ouvido, compreendido. Em outras palavras, há uma linha de afinidade entre vocês. Um exemplo do gatilho mental da afinidade é o storytelling.

6- Gatilho mental da escassez
Sabe aquela sensação de urgência, que resulta em vendas? “Últimas peças”, “só até amanhã”, “só até acabar o estoque”. Esse gatilho mental gera no seu cliente um sentimento de urgência e escassez, tornando a venda mais ágil.

 

Quer saber como usar esses 6 gatilhos mentais nas suas redes sociais? Conheça o nosso trabalho: www.gestaoderedessociais.com