Marketing Emocional nas Redes Sociais

gestao_blog_05032018

Os seres humanos são dotados de uma capacidade magistral de sentir o tempo tempo, podendo alternar entre diferentes sentimentos ao longo do dia. Isso acontece com os colaboradores, com o chefe, os potenciais clientes e já clientes, ninguém escapa da montanha russa de emoções.

O marketing emocional lida justamente com o lado humano e, por isso, há uma preocupação com a nutrição e construção de um vínculo entre o cliente e uma marca, produto ou serviço. Agora você deve estar se perguntando “qual a diferença entre o marketing emocional e o marketing sensorial?” Simples, enquanto o marketing sensorial é efêmero e tem o intuito de PRECIPITAR uma venda, o marketing emocional, ao contrário, deseja nutrir um relacionamento duradouro. Os resultados do marketing emocional são alcançados, portanto, trabalhando a retenção de clientes, pós-venda, feedback e atendimento ao cliente.

A função básica do marketing é oferecer soluções para os seus clientes, certo? O marketing emocional o enxerga como um ser deficiente, ou seja, algo está faltando e, portanto, existe uma carência que precisa ser suprida por quem vende determinado tipo de produto e/ou serviço.

O marketing emocional é fundamental para manter o ponto de equilíbrio de qualquer negócio, fortalecer sua base de clientes (não só nas redes sociais) e até conquistar defensores da sua marca de forma orgânica. Dois pontos aqui merecem destaque: é mais barato manter um cliente do que conquistar um novo; um cliente fiel gasta mais na sua loja do que um novo cliente.

Como qualquer relacionamento duradouro, o marketing emocional também precisa de bases sólidas para permanecer atuante e funcionando a pleno vapor. Como estamos falando de emoções e sentimentos, nada mais justo do que considerar o maior responsável pela existência do vínculo afetivo: o amor. Ele é a expressão máxima de engajamento nas redes sociais. Quando a experiência é boa, o desejo é curtir, comentar, compartilhar e falar sobre a experiência positiva com outras pessoas. Outra base essencial é a experiência; o contato com a sua marca, seja através de um produto, serviço, mensagem ou qualquer outro, precisa ser memorável (no bom sentido) para o seu cliente. Nosso cérebro lembra de mais episódios ruins do que bons, por isso ter uma preocupação em oferecer experiências incríveis pode ser bastante oportuno. Outra base que ajuda a solidificar o marketing emocional é o conteúdo: ele não é só o que leva à conversão e a venda, mas é também o que preenche o vazio, a espera e a experiência.

E você, tem mostrado para o seu cliente que se importa com ele?

Conheça o nosso trabalho: www.gestaoderedessociais.com

Assine nossa newsletter:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>