Qualquer pessoa pode ser encontrada nas Redes Sociais em apenas 12 horas de busca

Um estudo realizado por pesquisadores do Instituto de Ciência e Tecnologia de Abu Dhabi, dos Emirados Árabes Unidos, mostra que é possível localizar qualquer pessoa nas redes sociais em apenas 12 horas de busca pela internet. Essa estimativa de tempo se aplica, inclusive, para encontrar perfis da qual se tem pouquíssimas informações com que trabalhar.

Para chegar a esse resultado, foi realizada uma competição em que os participantes deveriam encontrar cinco usuários escolhidos aleatoriamente em cidades norte-americanas e europeias. As únicas pistas que os participantes receberam foram uma foto da pessoa, o nome de sua cidade e a informação de que o perfil a ser encontrado teria um logotipo do evento.

Após 12 horas, três dos cinco escolhidos haviam sido encontrados. A tática mais eficiente, segundo os participantes, foi encontrar pessoas geograficamente próximas ao alvo e recrutá-las para ajudar na busca.

“O fenômeno das 12 horas de separação (entre uma pessoa e outra) depende crucialmente da capacidade de mobilização direcionada nas redes sociais, usando informações geográficas para recrutar pessoas”, afirma Alex Rutherford, responsável pelo estudo. Segundo ele, com o incentivo correto e mais conhecimento sobre o conteúdo procurado, é possível encontrar os perfis ainda mais rápidos.

Fonte: Intelligenza

Horário nobre do Facebook

O período da noite é o horário preferido dos 67 milhões de brasileiros cadastrados no Facebook para acessar a rede social, que tem a quinta-feira como o dia mais movimentado. Os dados são da empresa Scup, especializada em monitoramento e análise das mídias sociais, que identificou o “horário nobre” da internet brasileira pelo segundo ano consecutivo.

De acordo com o levantamento, que levou em conta o conteúdo de 34 milhões de posts e comentários publicados em 2012, a quinta e sexta-feira são os dias da semana em que o Facebook tem maior movimento. Nas quintas, quando a atividade online atinge seu máximo, são publicados 15,85% dos posts e comentários.

Aos fins de semana, por outro lado, o movimento é mais fraco. O pico de calmaria acontece durante os domingos, dia da semana em que há 27% menos conteúdo publicado na rede social em comparação às quintas.

O horário de mais movimento é à noite, geralmente entre 20 e 21 horas. A exceção fica por conta das segundas-feiras, dia em que as pessoas atualizam suas páginas um pouco mais tarde: entre 21h e 22h. O segundo horário de maior audiência acontece perto da hora do almoço, entre as 11 e 12h.

Desconsiderando os picos, o movimento no Facebook é bastante intenso ao longo do dia (entre 10h e 23h). Depois disso, o nível de atividade começa a cair até alcançar um mínimo, o que ocorre entre as 4h r 5h da madrugada. Às segundas-feiras e aos sábados, entretanto, o horário de menor atividade é entre 5h e 6h.

Fonte: Intelligenza

Brasil é o segundo país com mais contas registradas no Facebook

Pesquisa mostra também o perfil dos usuários e as marcas mais curtidas no país.

Dados divulgados ontem (17) pelo site Socialbakers revelam que há, atualmente, cerca de 71 milhões de perfis de Facebook registrados no Brasil. Em 2012, existiam mais de 60 milhões de contas ativas na rede social de Zuckerberg – mostrando um aumento considerável para o período de quatro meses.

Com esta marca, o Brasil passa a ser o segundo país no mundo com mais contas registradas no Facebook. Em primeiro lugar está a terra do criador da rede; os Estados Unidos contam com 158 milhões de perfis ativos. Índia (63 milhões), Indonésia (47 milhões) e México (42 milhões) compõem, respectivamente, a lista dos primeiros cinco países “mais conectados”.

Perfis de usuários

A pesquisa mostra também que o Facebook está introjetado em cerca de 35% da população brasileira. Entre os “usuários tradicionais da web”, a rede social chega a atingir quase 90% dos internautas. Em termos demográficos, o grupo que mais utiliza o Facebook é aquele composto por pessoas de 18 a 24 anos.

Ainda com relação ao perfil dos usuários dos serviços da empresa de Zuckerberg, o levantamento mostra que 47% das contas brasileiras pertencem a homens; a maioria (53%) delas é das mulheres. Nos EUA, 45% de perfis compõem o grupo masculino e 55% o feminino (também maioria). Na Índia, há, logicamente, uma inversão: enquanto 75% dos perfis são de homens, apenas 25% das contas registradas no Facebook pertencem a mulheres.

Marcas mais curtidas

As informações disponibilizadas pelo portal Socialbakers listam ainda as marcas mais curtidas no Brasil:

1ª: Guaraná Antarctica: 10,8 milhões;

2ª: Skol: 10,5 milhões;

3ª: Coca-Cola: 9,3 milhões;

4ª: HotelUrbano.com: 6.4 milhões;

5ª L’Oréal Paris Brasil: 5,8 milhões.

A interação entre usuários e fanpage, no entanto, não é das maiores: somente 22% dos internautas que curtem as páginas interagem realmente com elas.

 

Fonte : TecMundo